Seis em duas: mães, blogueiras e jornalistas

Duas jornalistas resolveram criar um blog, após a maternidade, para abordar o universo das mamães. Foi assim que surgiu o Mães All Time em maio deste ano. A ideia surgiu da jornalista Dânae Mazzini, de 32 anos. “Eu já tive um blog sobre beleza, mas depois da maternidade senti vontade de escrever sobre tudo o que estava aprendendo e vivendo. Achei que não daria conta de atualizar sozinha e também achava interessante ter outra experiência, então resolvi partilhar a ideia com a minha amiga mãe e também jornalista e ela comprou a ideia na hora”, contou Dânae, mãe do Caio de 11 meses.

Danielle, mãe de Sofia, e Dânae, mãe de Caio: duas mães, duas amigas, duas jornalistas, dois filhos e um blog (Fotos: Divulgação - Álbum de família)
Danielle, mãe de Sofia, e Dânae, mãe de Caio: duas mães, duas amigas, duas jornalistas, dois filhos e um blog (Fotos: Divulgação – Álbum de família)

Danielle Campos Salgado, mãe da Sofia de 2 anos e 11 meses, é a jornalista “que comprou a ideia na hora”. Ela abandonou o cargo de uma empresa que trabalhava por quatro anos para atuar como jornalista autônoma e como blogueira do Mães All Time. O motivo é quase sempre o mesmo de muitas mães: falta de flexibilidade no horário, de sensibilidade dos chefes, necessidade de ficar mais próxima da filha. Mas Danielle conta que o processo para chegar a decisão de jogar tudo para o alto foi demorado: “Quando a minha filha completou dois anos foi a gota d´água. Ela passou a exigir muito a minha companhia e sempre chorava quando eu saia para trabalhar. Eu também não estava satisfeita com a empresa em que trabalhava e com o apoio do meu marido decidi parar. Hoje trabalho na minha própria empresa de assessoria de imprensa. Faço o meu horário, brinco com a minha filha, quando posso levo e busco para a escolinha. Sou mais feliz! O blog veio de carona e estou amando escrever sobre o universo da maternidade”.

Enquanto Danielle enfrenta o desafio diário do trabalho autônomo e do empreendimento, Dânae enfrenta a dificuldade de conciliar a rotina do trabalho dentro de uma empresa com a tarefa de ser mãe e blogueira. “Ser mãe e funcionária é uma tarefa árdua. Minha vida é uma eterna correria. Conciliar as responsabilidades do trabalho com os cuidados do filho, cumprir horários, gerenciar babá, tudo isso é bem complicado. Ainda não tenho a experiência de ser apenas mãe empreendedora, mas imagino que os desafios sejam outros. Se por um lado você faz o seu horário e tem mais flexibilidade, por outro você é responsável por gerar o seu salário todo mês”, refletiu a jornalista, que ainda contou sobre a maior satisfação que o blog tem dado: “A liberdade para escrever sobre o que gosta e ver que isso agrada as pessoas é uma grande satisfação, mas encontrar tempo para atualizar o blog e as redes sociais ainda é um desafio”.

Danielle concorda com a satisfação que o blog tem proporcionado à ela e também concorda que o maior desafio é encontrar tempo necessário para postar no blog e IG no tempo que essas mídias exigem. Mas, no caso dela, ainda tem outro desafio. “O marido também é um ‘problema’. Ele reclama que não saio do celular e computador. Respondo que enquanto a criança dorme é o momento para olhar os outros IGs, ter ideias, curtir as páginas, aumentar os seguidores”, contou Danielle, que, quando questionada sobre ser mãe funcionária e ser mãe empreendedora, opinou sem deixar dúvidas:

“Ser mãe empreendedora é muito melhor do que ser mãe e funcionária. O único problema é que quando minha filha está dengosa não consigo produzir do jeito que deveria. A diferença em ser empreendedora é que a qualidade de vida é muito melhor. O tempo dedicado ao filho é muito gratificante. Ser mãe funcionária, no meu caso, foi uma experiência muito ruim. A empresa em que trabalhava não era nada flexível, não tinha sensibilidade quando eu precisava faltar por motivo de doença da minha filha. E olha que eram pouquíssimas vezes. Essa é a minha opinião. Com certeza existem empresas parceiras das mamães”, concluiu.

About Bianca Garcia

Co-fundadora do Portal O Rio, Bianca Garcia administra, edita e produz conteúdo para o site e para as redes sociais. Com experiência em jornal impresso e mídia social, a jornalista formada pela FACHA é também graduanda de Letras/Literatura pela UFF e pós-graduanda em Gestão Estratégica da Comunicação pelo IGEC.

Check Also

Viva os cachos: 1º Encontro Cacheia + Casa Nostra Cosméticos no Rio

Cacheadas, fiquem atentas! No dia 9 de julho, de 10h as 18h, acontece o 1º …

One comment

  1. Parabéns pela matéria! Amei :)!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.