Deadpool e a possível redenção da Fox

Deadpool é o clássico anti herói, então esqueçam a baboseira de salvar a humanidade, amizade com o povo e todas as coisas comuns (Foto: Reprodução Internet)
Deadpool é o clássico anti herói, então esqueçam a baboseira de salvar a humanidade, amizade com o povo e todas as coisas comuns (Foto: Reprodução Internet)

Semana passada foi lançado de forma oficial o trailer de um dos longas mais esperados pela galera fã de quadrinhos. Deadpool finalmente foi mostrado ao grande público e creio que ninguém deixou de ser atingido pelo trailer. Os céticos e pessimistas (como eu) mudaram de opinião, os que já acreditavam ficaram ainda mais empolgados e quem não conhecia se surpreendeu com o anti herói mais politicamente incorreto da Marvel.

Encaro o filme como uma grande chance de redenção da Fox. A mesma Fox que faz coisas pavorosas como o novo Quarteto Fantástico e O Espetacular Homem Aranha pode finalmente acertar a mão justamente no filme mais pesado e politicamente incorreto dos últimos tempos. Deadpool é o clássico anti herói, então esqueçam a baboseira de salvar a humanidade, amizade com o povo e todas as coisas comuns. Ele é um mercenário que, invariavelmente, acaba trabalhando mais para o bem do que para o mal. Mas faz isso tudo com uma dose cavalar de violência, palavrões, piadas de duplo sentido e muita conotação sexual, além do humor escrachado e sem limites. Não é um filme de herói para qualquer um ver, mas é o que deve ser.

Pelo que vimos no trailer, a Fox não teve medo de colocar o personagem o mais próximo possível dos quadrinhos, tanto que a faixa etária é +18, assim como as HQs. Sem essa de amenizar ou fazer um filme para “toda família”, mania extremamente irritante de visar somente lucro numa indústria que trabalha com sentimentos e arte.

E por último mas não menos importante, ao que parece Ryan Reynolds está excelente como Wade Wilson (nome civil do Deadpool). Extremamente convincente e bem parecido com o personagem, me surpreendeu positivamente. Eu que odeio declaradamente as atuações dele fico feliz por ele finalmente acertar o tom justamente com um personagem que eu adoro.

Agora é esperar até fevereiro de 2016 para saber se as expectativas criadas serão devidamente cumpridas.

About De olho na 7ª arte

Jonathan Miranda é carioca, mas não gosta de praia e ama frio. Criador e gestor do portal PlayStorm, jornalista por formação, amante da 7ª arte e apavorado por estar chegando aos 30 anos.

Check Also

Surrealismo de Luis Buñuel é tema de mostra na Caixa Cultural 

A mostra Luis Buñuel – Vida e obra mostra todas as potencialidades da obra do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.