Na terra da tequila

A presidente da República, Dilma Rousseff, fez na semana passada sua primeira viagem de visita oficial ao México desde que tomou posse para seu primeiro mandato, em 2011. A viagem serviu para que a relação comercial entre os dois países fique ainda mais estreita, gerando benefícios em diversas áreas. Vale lembrar que em março o acordo automotivo entre os dois países foi prorrogado por mais quatro anos, permitindo que cada país exporte para o outro até US$ 1,56 bilhão em um ano, sem o pagamento de imposto de importação.

Desejamos que esta visita traga bons fluidos vindos da indústria automobilística mexicana, que ganha cada vez mais força na economia daquele país e, quiçá, no cenário mundial. Com uma localização estratégica (porta dos Estados Unidos) e um mercado voltado para a exportação (4º maior exportador do mundo) o México está sob a mira das grandes fabricantes mundiais de automóveis. No último mês, Ford e Toyota anunciaram investimentos de cerca de R$ 12 bilhões em novas plantas industriais no país. Com quase dez fabricantes globais de veículos atuando no país, o México ultrapassou o Brasil no ranking de produção e trabalha para melhorar seu mercado interno, o único setor que está um pouco mais para trás.

É bom os brasileiros ficarem de olho no crescimento da indústria automobilística mexicana, tanto para troca de experiências, quanto para a proteção de nosso setor. Será que não seria interessante olharmos para o mercado de exportação? O programa Exportar-Auto já foi entregue ao governo, mas nada de efetivo foi feito ainda. Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), em 2013 o Brasil exportou 566.299 veículos leves e em 2014 o número caiu para 334.501, índices bem distantes da meta do presidente da entidade, Luiz Moan Yabiku Junior, de exportar 1 milhão de unidades em 2017.

Produto dos ‘hermanos’

A Ford anunciou investimento de US$ 220 milhões para o biênio 2015-2016 no intuito de modernizar a fábrica de General Pacheco, na Argentina. É nesta planta que são produzidos os modelos Ranger e Focus vendidos por aqui. Por sinal, a versão reestilizada do Focus, que chega nas concessionárias em julho, tem previsão de ser exibido oficialmente no Salão do Automóvel de Buenos Aires, em junho. Já as alterações na Ranger serão maiores e a nova versão já apareceu na Ásia e começa a ser vista em testes por aqui. A chegada nas lojas deve ocorrer entre o segundo semestre deste ano e o primeiro de 2016.

Para atender a euforia do mercado pelo HR-V, a Honda vai começar a trazer unidades do modelo fabricadas na planta de Campana, na Argentina. Estima-se que cerca de 12 mil HR-V devem vir de lá para acalmar os ânimos da galera apaixonada pela modinha do mercado.

Comemoração tímida

O Ministério de Saúde divulgou recentemente que o Brasil registrou a primeira queda no número de mortes no trânsito desde 2009. De acordo com os dados, referentes ao ano de 2013, já que o órgão divulga os números dois anos depois, mostram queda de 5,3%, com 42.266 mortes contra 44.182 registradas em 2012. O Brasil é o quinto país do mundo com mais mortes no trânsito.

Agora é lei

Desde a última segunda-feira, as lojas são obrigadas a fornecer uma relação de informações sobre o automóvel que está sendo vendido, seja ele novo ou usado. Precisam constar dados como ocorrências de furto, dívidas, multas, valor de impostos e outras informações. Até o cliente comprar o carro, é obrigação da loja quitar custos de tributos, taxas e multas. Se for comprovado que o produto é roubado, o vendedor é obrigado a restituir o comprador. Vamos cobrar!

Mercado

Os resultados quase fechados de maio mostram uma recuperação no mercado automotivo brasileiro. Segundo o ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), a liderança continua na mão do Fiat Palio, que registrou 10.429 unidades vendidas até o sábado, dia 30. Em segundo lugar, aparece o Hyundai HB20, com 8.724, seguido pelo Ford Ka, com 8.312 e o GM Onix, com 8.180. Com 7.962 unidades comercializadas, o Volkswagen Gol fecha o TOP5. Na semana que vem, temos o fechamento do mês.

About Sobre carros

Formado em jornalismo em 2005, Vinicius Palermo trabalha desde 2012 como editor em um jornal carioca. Apaixonado pelos automóveis e pelo Flamengo, ama a família e os animais, por quem luta por dias melhores no futuro. Acredita na máxima de plantar o bem para colher o bem.

Check Also

Viventes: mostra com testemunhos do holocausto que vivem no Brasil

A exposição Viventes, com obras da fotógrafa Marian Starosta e curadoria de Eder Chiodetto, terá …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.