Sete dicas para curtir as férias e o verão sem preocupação

O verão, época esperada por milhares de brasileiros, já chegou, mas é preciso cuidados. O calor intenso pode trazer alguns malefícios para o bem-estar das crianças. De acordo com Sandra Fernandes, Coordenadora da Emergência Pediátrica do Hospital de Clínicas de Padre Miguel, o número de atendimento das emergências aumenta, principalmente por conta dos casos de viroses sazonais, desidratação ou intoxicação alimentar, por causa da ingestão de comidas contaminadas. Para evitar que a brincadeira vire um pesadelo, segue uma lista de alguns cuidados que os pais devem tomar com a saúde dos filhos durante o verão e as férias.

Sombra e água fresca
A desidratação é um dos problemas mais comuns no verão entre as crianças. A perda de líquidos e sais minerais do corpo é intensa por meio de suor – principalmente durante a exposição ao sol ou quando os pequenos fazem alguma atividade física –, urina, diarreia ou vômito. O importante é oferecer constantemente líquidos, optar sempre por atividades ao ar livre em locais arejados e com sombra e vestir a meninada com roupas leves e claras.

Aposte no soro caseiro
A desidratação possui as classificações leve, moderada e grave. As primeiras têm como sintomas sede exagerada; boca e pele secas; ausência ou pequena produção de lágrimas; sonolência; fraqueza; cansaço; diminuição da sudorese e, nos bebês, moleira afundada. Diante dessas manifestações, o soro caseiro é um forte aliado. A forma mais grave desse mal está associada com sintomas como queda da pressão arterial, perda da consciência e convulsões. Nesses casos é recomendado procurar a emergência hospitalar mais próxima.

Abuse do filtro solar
Para as crianças é indicado o uso de filtro solar específico para a idade, de preferência os sem cor. É aconselhado passar o filtro 30 minutos antes de se expor aos raios solares. A insolação também é um alerta para os pais. “Ela não ocorre somente pela exposição constante e prolongada ao sol; a irradiação de calor também é muito prejudicial ao bem-estar das crianças, podendo provocar dor de cabeça, náusea, tontura, hipertermia e falta de ar, chegando à perda de consciência”, alerta Glória. Não deixe que seus filhos tomem sol entre 10 horas e 16 horas, pois, além de evitar queimaduras, você previne a insolação.

Xô, coceira!
O calor e a umidade fazem de qualquer ambiente um lugar ideal para o desenvolvimento de fungos, por isso, nesta época do ano, é comum o aparecimento das doenças de pele, como micose e frieira. O contato com a água da piscina ou do mar contaminada pode causar o aparecimento de manchas brancas na pele das crianças ou frieiras entre os dedos, causando coceira e ardor. O cuidado também serve em pracinhas e parques, em que, na areia, pode haver fezes de cães e gatos, que também causam contaminação. Oriente seu filho para que ele fique sempre calçado, não coloque as mãos no chão e as leve à boca e sempre faça uma boa higienização.

Eca, comida estragada!
As comidas vendidas em praias e parques são uma tentação para os olhos das crianças, que não resistem às guloseimas. Mas é importante ficar atento às condições de preparo, armazenamento, refrigeração e data de vencimento desses alimentos. As bactérias se desenvolvem rapidamente no calor excessivo. Evite consumir alimentos com maionese, molhos e frios em lugares não confiáveis. A ingestão de alimento contaminado pode causar intoxicação ou gastroenterite.

Mas não é só a comida que representa perigo, a água também pode prejudicar a saúde do seu filho, por isso, opte por ingerir sempre água mineral e lave bem as garrafas que armazenam o líquido em casa.

Proteção contra mosquitos
O verão é caracterizado pelo forte calor durante o dia e, à tarde, pancadas de chuva. Locais que acumulam água podem se tornar criadouro de mosquitos, entre eles, o da dengue. Dessa forma, tenha em mãos repelente para reforçar a proteção dos pequenos e evite o acúmulo de água em recipientes.

Vacinas
Para quem vai viajar é importante ficar atento à vacinação. Algumas doses são obrigatórias em alguns estados/países, como é o caso da febre amarela na Região Amazônica, por exemplo, e cada vacina pode variar de acordo com o lugar visitado. Converse com o pediatra do seu filho e passe as férias com as crianças protegidas.

About Portal O Rio

O Portal O Rio é um portal de notícias online e independente. Criado em julho de 2014, o site tem como objetivo informar sobre o que acontece no Rio de Janeiro.

Check Also

Atenção às crianças com dislexia

Muitos pais ficam preocupados quando seus filhos apresentam grandes dificuldades de leitura e escrita, principalmente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.