Produtos orgânicos: entenda por que você deve consumir

Verduras e Legumes (Fotos: Divulgação Organomix)
Verduras e Legumes (Fotos: Divulgação Organomix)

As prateleiras das grandes redes de supermercados estão cheias de produtos aparentemente inofensivos – aparentemente porque para que ele chegasse até ali foram utilizados muitos produtos químicos. Essa é a principal diferença dos produtos tradicionais para os produtos orgânicos, que não levam estas substâncias. Embora ainda não sejam consumidos pela maioria da população, os produtos orgânicos têm ganhado um espaço maior na mesa dos brasileiros. Em entrevista ao Portal O Rio, Leandro Dupin, diretor de marketing do Organomix, listou cinco benefícios dos produtos orgânicos.

  • São alimentos livres de agrotóxicos ou outros aditivos químicos que “contaminam” o alimento;
  • São alimentos produzidos em ambientes ecologicamente sustentáveis. O não uso de substâncias nocivas evita a contaminação de solos e recursos hídricos naturais;
  • São alimentos fundamentalmente produzidos com muito esforço por produtores, em sua grande maioria, familiares. Orgânicos ajudam no desenvolvimento destas famílias e de uma economia rural mais sólida;
  • Alimentos orgânicos são certificados. Logo, o consumidor tem certeza da qualidade e procedência daquele alimento, tendo à sua disposição e de sua família sempre alimentos 100% garantidos;
  • Não apenas na agricultura e com industrializados, os alimentos orgânicos estão se aprimorando e conquistando espaço na pecuária. Opções como o já popular frango orgânico e o lançamento de carne bovina orgânica reforçam que a identificação “orgânico” significam um alimento produzido com respeito ao consumidor, à cadeia produtiva, ao mercado e ao próprio alimento. Claros benefícios para o consumidor;

Por estes motivos – suficientes para repensar o tipo de alimento que entra em nossas casas -, os preços dos alimentos orgânicos, na maioria das vezes, são mais caros. Dupin explica que os preços são diferentes pela simples comparação de valor entre os produtos. “O orgânico é o produto justo. Ele é de difícil e dedicado cultivo, requer esforço do produtor, um trabalho logístico muito complexo. O alimento orgânico é mais sensível à sazonalidade e outros fatores abrasivos. O produtor abre mão do uso de agrotóxicos e fertilizantes para se dedicar a uma produção justa e mais sensível, abre mão do grande volume de produção para focar em qualidade e está exposto aos fatores naturais. Ele não embute custos de agrotóxicos e outros químicos no preço de sua produção, que é menor em volume mas muito maior em qualidade”, explicou  o diretor de marketing do Organomix.

O cenário, porém, está mudando e ele alerta para uma tendência à equalização e até superação de preço do orgânico frente ao tradicional. “Em muitos casos, já conseguimos comercializar produtos orgânicos mais baratos que os convencionais. A tendência é uma prova evidente do esforço dos produtores e da maior informação dos consumidores, que buscam o melhor, não por preço, mas por qualidade”, completou Dupin.

Leandro Dupin, diretor de marketing do Organomix
Leandro Dupin, diretor de marketing do Organomix

Apesar dos benefícios dos alimentos orgânicos já serem amplamente discutidos, ainda há muitas dúvidas. O Portal O Rio questionou três comuns ao diretor de marketing do Organomix.

Muitas pessoas falam que quanto mais bonito for o alimento, mais agrotóxico ele tem. Isso é mito ou verdade? Por quê?
Mito. Convido nossos clientes e leitores a visitar produções orgânicas, feiras e até o nosso centro de distribuição para descobrir como são bonitos os orgânicos. Somente testes científicos podem comprovar a quantidade de agrotóxicos em alimentos, não podemos ser irresponsáveis em afirmar isso para o público consumidor. Consumidor deve sempre se guiar pelo Selo Brasil Orgânico, que identifica se aquele produto tem aditivos químicos ou não (ou seja, se é orgânico).

Existe algum tipo de alimento comum que não existe na sua forma orgânica? Algumas pessoas reproduzem a informação de que não existe morango orgânico, por exemplo, e a fruta, que é altamente consumida, possui grande quantidade de agrotóxico normalmente.
Sim, é claro. A indústria ainda está crescendo e tem muito para crescer. É necessário se investir na cultura orgânica para se conheçam a validade e potencial de uma produção orgânica e uso destes em comércio e industrialização. Convido a quem diz que não existe morango orgânico a comprar no Organomix assim que estiver disponível. É uma delícia.

Como os alimentos comuns com agrotóxicos afetam a saúde/qualidade de vida humana?
Imagino que um médico dirá isso com mais propriedade. Tenho como experiência própria e de pessoas próximas que o consumo de alimentos orgânicos melhora na qualidade de vida, pois há menos exposição a gripes, melhora no desempenho diário, esportivo, intelectual… Imagine uma desintoxicação alimentar. É isso que o orgânico promove no corpo.

O Organomix tem um portfólio de produtos que, segundo Dupin, se encaixam em cinco princípios, que são: maior variedade em orgânicos, maior variedade em alimentos naturais, mais opções em alimentos integrais, nenhum alimento com gordura trans e nenhum alimento com agentes artificiais como corantes, adoçantes, sabores ou aromas artificiais.

About Bianca Garcia

Co-fundadora do Portal O Rio, Bianca Garcia administra, edita e produz conteúdo para o site e para as redes sociais. Com experiência em jornal impresso e mídia social, a jornalista formada pela FACHA é também graduanda de Letras/Literatura pela UFF e pós-graduanda em Gestão Estratégica da Comunicação pelo IGEC.

Check Also

Mente em Forma para superar a compulsão alimentar

A compulsão alimentar é um problema que atinge até 4% da população geral e 6% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.